O sucesso do seu projeto depende deles

tais

Uma construção hoje não pode ser resumida apenas a um projeto, um desenho geométrico. Ela deve ser analisada como um todo, dos cálculos do engenheiro até os detalhes estabelecidos pelo arquiteto. Estes, no entanto, não são os únicos profissionais envolvidos na construção. Temos também outras áreas correlatas como o paisagismo, o urbanismo a decoração, além de outras que têm influência direta no resultado arquitetônico. Paisagista, decorador, designer, portanto, são alguns profissionais que além do arquiteto e do engenheiro, fazem com que seu projeto seja um sucesso. Vamos conhecer a atribuição de cada um deles?

Arquiteto

“Arquitetura é,antes de mais nada, construção concebida com o propósito primordial de ordenar e organizar o espaço para determinada finalidade e visando a determinada intenção. E nesse processo fundamental de ordenar e expressar-se, ela se revela igualmente arte plástica”. A definição do arquiteto Lúcio Costa para Arquitetura já dá a dica do que é o papel do arquiteto: é o profissional responsável por planejar e projetar espaços visando melhorar a qualidade de vida das pessoas. O arquiteto planeja o uso de espaços para fins residenciais, industriais, clínicos e comerciais. Utiliza de diversos recursos técnicos e artísticos para elaborar um projeto arquitetônico.Seu trabalho pode começar na ajuda ao cliente na escolha do terreno, seguir com a elaboração do projeto e acompanhamento da obra e, enfim, terminar com a possibilidade do serviço de arquitetura de interiores.

Engenheiro

O famoso engenheiro italiano Mário Franco define sua profissão da seguinte maneira: “O engenheiro deve proporcionar a construção de obras modernas, seguras, bem construídas, duráveis, eficientes, a um custo compatível com as sociedades para as quais se destinam. É o profissional que trabalha com vários conceitos: qualidade da obra, construtibilidade, custo-benefício (chegar à melhor solução com o máximo de qualidade, o mínimo de custo e o máximo de rapidez)”. Trata-se do profissional que projeta e calcula as estruturas e pode começar sua participação numa obra também na escolha do terreno. Atua no planejamento e especificações da obra e em áreas específicas, como sanitária e ambiental.

Designers

O designer de interiores projeta ambientes, utilizando e combinando cores, materiais, texturas e dispondo móveis e acessórios. Ele estuda a área a ser criada ou reformulada, monta o orçamento e o cronograma da obra. Desenha elementos que vão compor esse espaço, a disposição dos móveis, escolhe os adornos e revestimentos de pisos, paredes e tetos. Pode projetar salas comerciais, residências ou espaços em bancos, escritórios, consultórios. É o profissional que harmoniza, em um determinado espaço, móveis, objetos e acessórios, como cortinas e tapetes, procurando conciliar conforto, praticidade e beleza. Administra o projeto de decoração, estabelecendo cronogramas e fixando prazos e orçamentos e coordenando o trabalho de marceneiros, pintores e eletricistas. A função principal do designer de interiores é interpretar, projetar, intervir e conceituar os espaços que o homem ocupa.

Paisagista

É aquele profissional que cria projetos de áreas verdes, compreendendo todos os aspectos que interferem na paisagem externa às edificações, os espaços abertos (não construídos) e as áreas livres, com função de recreação, amenização, circulação e preservação ambiental, integrando o homem à natureza. Normalmente são arquitetos e engenheiros agrônomos que definem, ainda, os volumes, as espécies vegetais, assim como os objetos decorativos de um jardim.

TOME NOTA

– Sempre busque referências sobre os trabalhos do profissional que você está escolhendo. De preferência peça para ver obras concluídas e converse com os proprietários.
– Nunca escolha o profissional levando em conta apenas o valor dos honorários. O barato, neste caso, pode sair caro. Melhor optar por um profissional que tenha boas referências.
– Firme um contrato detalhado com cada profissional que vai fazer parte do processo de construção. Especifique a função de cada um deles.
– Procure um profissional que tenha um bom portifólio, mas que, acima de tudo, tenha empatia com você, entenda seus anseios e colabore para que se estabeleça uma relação de transparência e harmonia.

Fonte: Très Jolie pour Renata Massafera